♥
opinando category image Por que ter um blog? 28/02/2013 | Postado por Nilsen | 14 comentários

Na semana passada, uma leitora – a Ana - sugeriu que eu escrevesse um post falando se vale a pena ou não manter um blog literário. Na hora, acabei indo um pouquinho mais longe e comecei a pensar sobre como foi meu primeiro contato com blogs, como eles surgiram na minha vida e como eu finalmente decidi ter um blog fixo, do jeito que eu sempre quis.

Na primeira vez que eu criei um blog, eu tinha treze anos e estava no auge do meu vício por Linkin Park. Até hoje eu sou muito fã da banda, mas, naquela época, eu era um caso à parte, a ponto de ser conhecida na escola como “a menina fã de Linkin Park”. Eu gostava tanto da banda e queria tanto falar sobre eles que decidi fazer um blog sobre isso. Mas não deu muito certo. Eu não sabia mexer nas configurações do blog e estava começando a aprender a falar inglês, de modo que eu não poderia trazer notícias em primeira mão ou mesmo fazer traduções das letras. Então eu desisti. Apaguei tudo e, graças a Deus, não tenho nenhum registro dessa desventura na internet (tem coisa que é melhor ficar no passado).

Depois, com dezesseis anos, criei outro blog – mas ele era secreto e eu só escrevia para mim mesma. A ideia era fazer uma espécie de diário virtual, porque eu estava em uma época em que precisava desesperadamente de um lugar para desabafar. Mas ele também durou pouco, pois essas coisas eu prefiro escrever à mão. Se não me falha a memória, escrevi uns três posts e cansei.

kgLcv-umZFg

Só em 2010 que eu comecei a ter mais contato com o lado sério de ter um blog. Eu decidi falar sobre livros, porque eles sempre, sempre mesmo, fizeram parte da minha vida. E, como eu lia bastante, era um assunto sobre o qual eu tinha um pouco de propriedade. Deu certo. Eu passei a ter mais contato com quem lia os posts, a ter mais responsabilidade… eu até descobri o mundo das parcerias com editoras, que era desconhecido por mim até então.

E foi aí que eu decidi mudar de assunto e começar outro blog – e essa foi uma das melhores escolhas que eu fiz nos últimos tempos, porque o retorno está sendo incrível (♥). Às vezes, começar um projeto do zero é tudo o que você precisa. Novas ideias, novos temas, novas abordagens, ver o que funciona para mim e o que não funciona… eu continuo falando de livros, mas de vez em quando gosto de tocar em outros assuntos porque não sou feita apenas de livros. Assim como todo mundo, meu leque de gostos é amplo e eu gosto de compartilhar uma parte deles aqui.

Ter um blog não é muito diferente de querer comprar muito alguma coisa. Quando você está com muita vontade de ter algo e tem dinheiro no bolso você não vai lá e compra? Com um blog é assim também. Não acho que é preciso ter muito mais do que a vontade de criar uma página na web para fazer acontecer. Eu sempre gostei de ler e de escrever, então foi natural unir esses dois interesses em uma coisa só.

Acho que o que deve ser levado em conta é a seriedade que o seu projeto vai ter. Se você quer escrever apenas para você, obviamente a dedicação não precisa ser assim tão intensa. Mas, se a ideia é criar um blog grande, fazer com que várias pessoas o conheçam e o acompanhem, isso muda. Ter um público maior inevitavelmente vai tornar as coisas mais sérias – e isso não significa que a graça vai acabar, só significa que você vai ter que se dedicar mais. É claro que às vezes o retorno acontece por acaso e te surpreende!

1329319590_15-vert

Toda vez que vejo donos de blogs grandes respondendo a pergunta “como você chegou até aqui?” a resposta é a mesma. Dedicação. E eu acho que é por aí mesmo. Escrever sobre o que você gosta é fundamental. Se você não tiver interesse, a experiência vai ser horrível e os leitores vão acabar percebendo.

Uma coisa que sempre me deixa chateada (e não sei se estou saindo do foco aqui) é quando vejo que uma pessoa criou um blog literário apenas para ganhar livros de cortesia da editora parceira. Como eu falei ali em cima, quando comecei a falar de livros na internet isso nem existia direito – ou eu simplesmente era mal-informada. A questão é que isso é tão errado. É claro que receber livros em casa é legal. Você pode fazer sorteios e esse é um modos de agradecer quem acompanha o blog, comenta nos posts e tudo o mais. Mas não acho que vale a pena criar um blog por causa disso.

Ter um blog, literário ou não, exige paciência. E muita vontade de fazer acontecer. Mas, respondendo à pergunta da Ana, vale muito a pena. Eu entrei nessa por acaso,  num impulso… e hoje já não consigo me imaginar sem. Engraçado, né? Aqui, além de ter a chance de praticar minha escrita, também aprendo bastante. Afinal, vira e mexe eu faço pesquisas quando quero fazer um post diferente. Mas a melhor parte é ver todo o trabalho recompensado com alguém indicando o post pra um amigo porque adorou o que eu escrevi!



Postado por Nilsen
Tem 23 anos, é formada em Jornalismo e nunca dispensa uma boa história. Canhota, futura sobrevivente do apocalipse zumbi, apaixonada por terras distantes e coisas novas. Atualmente desejando ter poderes especiais e uma passagem só de ida para Hogsmeade.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


14 comentários
Postado em 28/02/2013
Às 16:38

Sabe a parte do ter 16 anos e criar um blog que não quer que ninguém veja? Bem, acho que me descreveu também haha.
Quem sabe daqui a alguns anos eu tenha algum tipo de “iluminação” e decida criar um blog que eu tenha vontade de atualizá-lo sempre para um público maior.
E a respeito do seu blog, ele é 10 na minha opinião. Parabéns pela dedicação Nil!

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Olha, acho isso muito digno, viu? Mas se você ainda tá indeciso, talvez criar o blog agora te pressione de um jeito ruim. Quem sabe não dá certo esperando essa tal “iluminação”, né? Eu mesma fiquei bastante tempo nesse meio termo de não ter e ter um blog. Mas, agora que o “momento” chegou, está sendo ótimo. Como falei no post, foi uma das melhores coisas que eu já fiz pra mim. Você não faz ideia de como escrever me faz bem :)
Obrigada por acompanhar o blog, Bruno! Você sempre comenta os posts e eu valorizo muito isso, de verdade.
Qualquer sugestão ou crítica é só me mandar um e-mail, viu?
Intééé

[Reply]


Postado em 28/02/2013
Às 17:40

Eu fico feliz em poder acompanhar pessoas com você Nil, cuja as palavras são sempre bem vindas, e bem expressas, gosto do modo como você dá sua opinião.
Super Beijo!

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Jéssica, muito obrigada pelo apoio! ♥

[Reply]


Postado em 01/03/2013
Às 13:54

Minha blogueira literária linda <3

[Reply]


Postado em 01/03/2013
Às 14:15

Gostei bastante do seu texto, tenho um blog pessoal que uso para treinar a escrita e manter memórias mas acompanho muitos outros e concordo plenamente com o que você disse sobre blogs literários que os fazem apenas com o intuito de ganhar brindes, sem contar com aqueles que acabam não escrevendo sobre o que realmente acharam para não desagradar ninguém.
A essência de se ter um blog é poder ser você mesmo, e por mais que os pensamentos do leitor e do blogueiro não sejam parecidas, é sempre ótimo ver blogueiros sinceros.

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Sim! O legal do blog é justamente compartilhar suas opiniões… não acho certo quem vende resenha positiva em troca de livros de graça. Se eu não gosto de um livro, eu falo mesmo! E acho que todo mundo deveria fazer o mesmo.
Mas é bom ver que tem gente que pensa parecido – e mais legal ainda é conhecer gente que não concorda, mas sabe discutir!
Obrigada por comentar, Mariana!
Beijo.

[Reply]


Postado em 02/03/2013
Às 11:12

Gostei muito desse post, Nil.. Já estou até pensando em criar meu próprio blog haha :D

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Ana, que bom que você gostou :) Obrigada!
Tomara que seu blog dê muito certo, se você decidir criá-lo!

[Reply]


Postado em 03/03/2013
Às 22:32

Aê! Uma dedicação que agradeço.
Adoro teu blog, Nilsen!
Gosto do fato que escreves sobre coisas diversas. Quer dizer, AMO livros, AMO ler, mas como tu constou, não somos feitos apenas de livros.
Teu blog é um de meus favoritos (sem puxação de saco, é apenas verdade.)
Quando eu era mais nova tinha um blog, e postava uns desabafos e tal. Eu ia de anarquista à nobel da paz em tempos records! A verdade é que eu não estava madura o suficiente. Bem, fui esquecendo até que parei. Também apaguei as provas de minhas vergonhas juvenis. hahaha’
Hoje em dia, por mais que eu tivesse vontade de fazer um blog, não tenho tempo. A faculdade me mata, e agora tem estágio e… e… Enfim, eu não poderia ser tao ativa quanto gostaria.
A Aline me convidou pra ser resenhista do Caindo de Boca (sei que era teu também, e eu acompanhava no teu tempo. ~Staker haha~) e estou muito feliz.
Escrevo sobre o que gosto, sem pressão e ainda faço parte de um blog lindo (o CdB tambem é um de meus blogs favoritos).
O fato e que é legal expor nossas subjetividades nesses meios.
Conhecemos pessoas novas e mundos novos!

Obrigada por manter esse blog lindo e, acredite, estou sempre por aqui ♥

Beijos.

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Nossa, abri um sorriso enorme lendo esse comentário, Fê! ♥
Acho que blog é feito pra isso, ser você mesma. Sei lá, eu gosto de falar de livros, é meu assunto preferido, mas às vezes dá uma vontade gigante de falar de algo diferente e, bom, não gosto de me podar. Acho que blog é identidade, né? Tipo os nossos blogs adolescentes que, graças a Deus, não deram em nada AHAIUAHA
Eu sei que você é resenhista do CDB e vou te contar que adoro suas resenhas chick-lits! Sempre vejo você no twitter falando da Carina Rissi, aquela linda.
Esse comentário só não me arrancou lagriminhas porque sou uma menina muito forte (talvez)
Beijos!

[Reply]


Postado em 04/03/2013
Às 14:29

Bom post, amiga! Mas tô chateada porque eu já fazia parte da sua vida e nunca soube do blog do Linkin Park ou daquele outro que durou três posts, AHAHAHAA

[Reply]


Postado em 06/03/2013
Às 18:23

Ahh, gosto tanto de ter um blog (mesmo ele não sendo literário e tal u.u). *-* Mas não sei administrar meu tempo muito bem e já pensei em desistir por causa disso, mas ia sentir muita falta… Hehe. E é bom para divulgar meus textos, receber críticas construtivas e melhorar mais. :3
Realmente a resposta é sempre essa: dedicação. E tem que gostar muito de blogar para manter um blog…

[Reply]

Nilsen Silva Reply:

Anna, tem que gostar MESMO! Ainda mais quando o blog começa a crescer e você tem a “pressão” dos leitores por atualizações frequentes e tal. Mas a questão é que isso se estende até à profissão, né? Trabalhar com algo que você não gosta tem grandes chances de se tornar um fardo enorme.
Não desista do seu blog! Às vezes é difícil continuar mesmo… mas vale muito a pena, né? :)

[Reply]


  • rollicker